Mais crianças estão morrendo no Brasil antes de completar 5 anos do que em anos anteriores. A conclusão vem de um estudo da Fundação Abrinq com base em informações do Ministério da Saúde. Pela primeira vez, depois de 26 anos de quedas, a taxa de mortalidade na infância aumentou 4,2% entre 2015 e 2016.
Uma informação preocupante, pois vamos lembrar que por quase três décadas o Brasil foi um exemplo mundial nas políticas de combate à mortalidade infantil. A melhora foi tão grande que foi possível bater três anos antes do prazo a meta estabelecida pela ONU nos Objetivos do Milênio.
Para os pesquisadores e estudiosos do assunto o aumento da mortalidade infantil é reflexo direto da crise econômica brasileira. Afinal, o índice tem relação direta com as condições sociais das famílias, como renda e emprego, índices que vem apresentando evoluções negativas nos últimos anos.
Em época de campanha política é muito comum ouvirmos o discurso de austeridade econômica e fiscal. Por isso, cuidado com os discursos extremistas demais, porque o desafio para as próximas lideranças do Brasil é sim racionalizar as despesas, mas sem que isso comprometa conquistas sociais tão importantes para o país.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s