Brasília, a capital federal, passa por uma crise hídrica inédita. Já são meses de racionamento de água por lá e uma solução para o problema parece ainda distante.
Situação que acontece por conta de questões climáticas, mas também pela falta de noção de muita gente.
Em 2009 fiz o alerta aqui no Sintonia Social. Trouxe a informação de que o recorde mundial de consumo de água por habitante pertencia a região do Lago Sul, bairro nobre de Brasília.
Na época, enquanto o consumo de água diário por pessoa nos grandes centros urbanos brasileiros oscilava entre 250 a 400 litros, os bacanas do Lago Sul gastavam, em média, 1.000 litros por dia.
Ou seja, a turma consumia 10 vezes mais do a Organização das Nações Unidas considera adequado, um consumo de em 110 litros/dia.
Oito anos se passaram e a conta chegou.
Gostaria de dizer que a água acabou em Brasília porque tem sido usada em grande quantidade para lavar toda a sujeira política que há em abundância por lá. Mas, infelizmente, este não é o motivo do racionamento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s