Afinal, Curitiba vai ou não ter um serviço de compartilhamento de bicicletas?
Nas últimas semanas conversei com envolvidos neste assunto e concluí que não dá para cravar que isso vai acontecer de verdade.
Lembro a você que em 2016 houve uma licitação do serviço. Apenas um consórcio apresentou proposta e foi declarado vencedor.
Desde então vários prazos foram divulgados para o início do serviço, todos furados. A última notícia dava conta que em outubro de 2017 tudo iria funcionar, o que não aconteceu.
A Prefeitura de Curitiba (representada pelo Ippuc) e o consórcio ganhador da licitação alegam que a demora se deve a uma série de questões em estudo: readequações nos locais das estações, integração com o transporte coletivo, formas de diminuir o vandalismo.
Por um lado vejo que é importante discutir isso tudo para termos um sistema realmente útil e viável.
Por outro, percebi que esta demora só comprova algo que já era evidente, o quanto Curitiba está atrasada no incentivo a bicicleta como meio transporte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s