O que o cafezinho que uma pessoa toma de manhã nos Estados Unidos tem a ver com a quase extinção do macaco-aranha, na América Central?
Segundo uma pesquisa recente publicada na aclamada revista científica Nature, a relação não poderia ser mais direta. O estudo aponta como o consumo do dia-a-dia nos Estados Unidos, na Europa e no Japão afeta mais de 7.000 espécies em diversos países do mundo, inclusive no Brasil. É a primeira vez que um estudo relaciona de forma direta os produtos consumidos nos maiores mercados do mundo com a devastação da natureza nos locais em que são produzidos.
Aliás, a pesquisa traz uma descoberta surpreendente sobre nós brasileiros. Apesar da grande atenção dedicada a Amazônia, o estrago que o consumo norte-americano provoca é maior no sul e sudeste do Brasil, por conta das práticas agropecuárias extensivas. Situação parecida com a do macaco-aranha, que citei antes, já que as plantações de café em países da América Central tem tomado o lugar das florestas que servem de habitat para o animal.
E assim temos o desafio cada vez mais urgente de saber o que estamos consumindo. Afinal, nossa busca por prazer e conforto já comprometeu demais o futuro do planeta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s